São dúvidas e mais dúvidas
Que bailam na minha cabeça
Estou sempre aberto e atento
A tudo o que me aconteça

Tal como o povo judeu
Estudo com afinco os sinais
Será que Deus me quer único
Será que quer como os demais?

Gosto pouco de esperar
Eu que tenho tantos sonhos
Queria ver tudo a andar
Ver todos os rostos risonhos

O que eu sou é uma loucura
E a loucura não se explica
Quando eu puder estar a sério
Toda a gente fica rica

Ó meu Senhor, Ó meu Deus
Que seja eu a saída
Que eu possa levar meu irmão
Até à terra prometida

Sinto-me mal assim parado
A olhar pela janela
É no aperto entre as gentes
Que está a coisa mais bela

Ajudar este e aquele
A viver na claridade
A espalhar o amor
A perseguir a verdade
Já percebi que não é fácil
Ser eu a dizê-lo por mim
Serás tu a inspirar-me
Palavras de Querubim

Há tantas ruas para passar
Tanto mar a percorrer
Diz, se não Te incomodar,
O que eu tenho a fazer.

Quero muito ser veículo
Da tua transformação
Podemos mesmo dizer
Tratar-se da salvação

Aceita-me pecador
Não me deixes mais pecar
Quero caminhar na luz
Preso pelo teu olhar

Abandono-me pois agora
Á ternura do teu amor
Tudo na Terra somado
Não tem um centésimo do valor