Ele saiu da taberna
Estava nevoeiro
Não acreditava no que era
O salvador do mundo inteiro

Ele sem nada em especial
Salvo no seu amor pelas pessoas
Não se submete ao material
Ele é todo pelas pessoas

Devagar que tenho pressa
Renascer a uma mesa
Não é coisa que se meça
Pelo andar do teu beber

Carolino, cara linda
Aproveita o teu olhar
Não para dentro, sim para fora
O mundo contagiar