Oh Sebastião
Que trarás tu na tua mão?
O nevoeiro sacudiu
Aquilo que quase ninguém viu

Trazes a força, Bastião?
O que é que vem na tua mão?
Trazes a Paz de Cristo
Ou é um misto
De conversação, de negócio rico
Virás bonito?